Publicidade

Notícias de Última Hora

Bolsonaro diz que não vai prorrogar intervenção na segurança do Rio

Rio de Janeiro está sob intervenção federal desde 16 de fevereiro deste ano

Tomaz Silva/Agência Brasil
O presidente eleito Jair Bolsonaro afirmou em entrevista coletiva nesta sexta-feira (30) que não vai prorrogar a intervenção federal na segurança pública do estado do Rio de Janeiro. A medida foi iniciada em fevereiro, por vontade do governo de Michel Temer, e está prevista para ser encerrada no fim deste ano.




“Eu assumindo, não prorrogarei. Se quiserem falar de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), eu vou depender do parlamento para assinar”, disse. A GLO, regulada pela Constituição, concede poder de polícia temporariamente a militares para restauração da “normalidade”.

Bolsonaro declarou ainda que a decisão em não manter a intervenção é justificada por não haver “retaguarda jurídica” a militares e policiais. “Como presidente, não serei irresponsável de ‘botar’ nossos homens e mulheres nas ruas para, após a missão, serem processados.”


Sem pena e mais pena

Depois de evento na Escola de Especialistas da Aeronáutica, em Guaratinguetá, interior de São Paulo, o futuro presidente também defendeu penas mais pesadas para criminosos. “Ter segurança significa não ter pena de bandido, muito pelo contrário. Você tem que dar mais pena para ele.”


Por Jovem Pan