Slideshow

Breaking News I

Sérgio Moro que levar membros da Lava Jato para o Ministério da Justiça

Hélvio Romero/Estadão Conteúdo
Indicado para o Ministério da Justiça, Sérgio Moro vai levar para a pasta membros da força-tarefa da Operação Lava Jato. O juiz já avalia nomes ligados à Polícia Federal e à Receita Federal, que voltará a ficar sob o comando da Justiça. Moro aceitou o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para se tornar ministro na última quinta-feira (1º).


Moro terá o maior orçamento da pasta na década, para cumprir sua promessa de colocar em prática uma “agenda anticorrupção e anticrime”. Serão R$ 4,8 bilhões destinados à Justiça em 2019 – 47% a mais que o valor autorizado para este ano. Mas, ao mesmo tempo, o juiz vai herdar déficit de 4 mil servidores, especialmente na Polícia Rodoviária Federal.


Além de nomes da PF e da Receita, o futuro ministro tem afirmado a interlocutores que gostaria de contar com “um ou dois nomes” ligados ao Ministério Público Federal (MPF). Entretanto, ele admite que a participação de representantes desse braço da Lava Jato é “mais complicada” porque dependeria de exoneração de cargos.

A análise sobre a estrutura do ministério deve ser iniciada por Sérgio Moro assim que a equipe de transição de Bolsonaro repassar dados sobre a pasta. Já na próxima terça-feira (6), o juiz vai conceder sua primeira entrevista coletiva para falar de seus planos a partir de janeiro. O superministério da Justiça vai absorver o da Segurança Pública e o da Transparência.

Por Jovem Pan *Com informações do Estadão Conteúdo

Nenhum comentário