Publicidade

Notícias de Última Hora

Documentos revelam que médicos cubanos estavam preparados “para pegar em armas” caso Havana ordenasse


Um documento legal, utilizado como base do processo que quatro cubanos movem contra a Organização Panamericana de Saúde, OPAS, nos Estados Unidos, fornece informações escabrosas sobre como os médicos eram direcionados a agir.


O documento foi acessado pela Revista Crusoé que traz com detalhes o macabro plano de inserção social de agente duplos.

Primeiramente os médicos afirmam que foram treinados para doutrinar os brasileiros, fazendo propaganda de cuba e também de partidos aliados da ditadura caribenha.

Num segundo momento, o documento informa que os médicos deveriam “se agrupar em unidades militares” caso fossem ordenados, e em fins de defender um governo estrangeiro aliado de Cuba, pegar em armas e lutar.


Informação dO Antagonista.