Notícias de Última Hora

Flagrada em festa, Suzane é liberada para passar o fim de ano nas ruas

Depois de ser levada de volta a penitenciária, Suzane foi liberada para saidinha

Reprodução
Este sábado (22) tem sido intenso para Suzane von Richthofen. Condenada por matar os pais, ela foi solta pela manhã para usufruir da chamada saidinha de fim de ano. Horas depois, foi flagrada em uma festa e presa novamente. À noite, a justiça permitiu que ela desfrutar do benefício.


A decisão de recolocar Suzane nas ruas foi da juíza Sueli Zeraik, da Vara de Execuções Penais de Taubaté. Foi nessa cidade do interior paulista que a condenada foi localizada pela Polícia Militar, após uma denúncia. Conforme a magistrada, Suzane só voltará à cela em 3 de janeiro, passado o réveillon.

Denúncia


Por volta das 16 horas deste sábado (22), a Secretaria da Administração Penitenciária foi informada, por meio de denúncia anônima que Suzane participava de uma festa de casamento. “A presa foi conduzida à unidade e já deu entrada no local”, afirmou a assessoria em nota.



Não é a primeira vez que Suzane comete algum tipo de inflação durante as saídas temporárias de fim de ano. Em 2016, ela encaminhou um falso endereço às competências e, além de voltar ao presídio, ela passou por um processo administrativo que concluiu com sua permanência em cela solitária por um tempo.

Saidinha

A saidinha de Natal vai durar 10 dias. Outra detenta que teve direito ao benefício foi Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada Isabela Nardoni. Ela, junto ao marido, Alexandre Nardoni, estão presos em Tremembé (SP) e pediram redução de pena ao Supremo Tribunal Federal (STF).


Por Jovem Pan