Notícias de Última Hora

Helder reforça compromissos assumidos em campanha

Além dele e do vice, Lúcio Vale, outros 60 candidatos escolhidos nas eleições de outubro receberam o diploma em evento do TRE-PA

(Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)
 O Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA) diplomou, na noite de ontem (18), os candidatos eleitos em 2018. A cerimônia lotou o Hangar Centro de Convenções. Ao todo, foram diplomados 62 candidatos, sendo 41 deputados estaduais, 17 federais, dois senadores e suplentes, o vice-governador e o governador eleito Helder Barbalho, de 39 anos. A diplomação garante aos eleitos o direito de exercer os mandatos.


Helder foi o primeiro a ser diplomado. Ao discursar para o público presente, agradeceu a Deus, ao povo do Pará e à família, em especial ao pai, Jader Barbalho, como quem fez questão de dividir o diploma juntamente com os filhos e o irmão, Jader Barbalho Filho, diretor-presidente do DIÁRIO DO PARÁ. Ele lembrou que há 28 anos também dividia momento semelhante com o pai, quando este foi eleito governador do Pará.

Ao receber o diploma, Helder fez uma homenagem especial ao pai, o senador Jader Barbalho (Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)
Em seu discurso, Helder resumiu as prioridades do mandato e a forma como pretende governar o Pará nos próximos quatro anos. Segundo ele, ainda há muitas informações a serem levantadas pela equipe de transição, mas a sua futura equipe deve apresentar em breve um planejamento sobre as ações dos primeiros 100 dias de governo. Sobre a formação do secretariado, Helder afirmou que vai continuar primando por um perfil técnico, e que pretende compatibilizar as indicações políticas dos partidos aliados com uma equipe mais profissional.

Sobre as políticas prioritárias, o governador eleito disse que as ações terão como base os compromissos assumidos durante a campanha. O orçamento a ser executado pela nova equipe, no entanto, ainda será o aprovado no governo atual, por isso a tendência é ampliar o percentual de remanejamento para adequar o orçamento de 2019 às prioridades do novo governo.


Helder disse, ainda, que o principal desafio de sua gestão será a responsabilidade fiscal. “As contas do Pará estão em declínio e a nossa tarefa será estancar essa vertente de degradação para garantir equilíbrio fiscal sem afetar os serviços essenciais”, afirmou. Entre as prioridades estão a segurança, o saneamento, a saúde e a geração de emprego. “Quero ser um governador presente. A população paraense tem pressa e não quero decepcionar”, concluiu.

Da esquerda para a direita: o vice Lúcio Vale, a deputada federal reeleita Elcione Barbalho e o senador Zequinha Marinho (Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)
Eleitos apontam suas prioridades

Tanto a Câmara Federal como a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) terão uma bancada de veteranos, mas também de novatos. O mais votado para a Alepa, o médico Dr. Daniel (PSDB), assumirá o mandato de deputado pela primeira vez. Eleito com 113,5 mil votos o estreante, que já é vereador por dois mandatos consecutivos em Ananindeua, pretende atuar para melhorar a saúde no Estado.

Depois de cinco mandatos na Câmara de Belém, outra estreante, a vereadora Marinor Brito (Psol) pretende liderar a bancada feminina da Alepa para atuar contra o feminicídio e a violação dos direitos humanos. Um dos mais jovens eleitos da Alepa, o atual vereador Igor Normando (PHS), de 31 anos, quer incentivar a participação popular em debates relevantes ao Estado. Entre eles, a segurança pública e a geração de emprego.


Na Câmara Federal um dos estreantes, o ex-prefeito de Viseu, Cristiano Vale (PR), usará a experiência para recuperar o potencial econômico do Estado. Entre as prioridades do mandato estão a revisão da Lei Kandir e a retomada do Projeto Calha Norte. A Câmara dos Deputados também contará com veteranos. O mais votado, Edmilson Rodrigues (Psol), destaca temas nacionais importantes a serem debatidos pela oposição, como a Reforma da Previdência.

Outro paraense experiente em Brasília, José Priante (MDB) diz que o Pará precisa enfrentar o problema da violência, da precariedade da saúde e a falta de infraestrutura. No sexto mandato, Elcione Barbalho (MDB) diz que continuará a luta em defesa da mulher e do que é melhor para o Brasil. “Nosso trabalho vem sendo reconhecido pela luta à emancipação feminina e pelos grandes projetos de desenvolvimento do Estado”, declarou.


O senador reeleito, Jader Barbalho, dará continuidade na articulação de prioridades do Estado. Sobre o Governo do Estado, ele diz ter muita expectativa com o filho. “Um grande governo é o que o Pará merece”, destacou. Eleito senador pela primeira vez, Zequinha Marinho (PSC) informou que já está reunindo com ministros em Brasília para realizar uma grande frente de trabalho, a começar pela regularização do serviço de energia elétrica, a revisão das perdas da Lei Kandir e dos entraves ambientais ao agronegócio.

(Leidemar Oliveira/Diário do Pará)