Publicidade

Notícias de Última Hora

Médicos militares poderão suprir saída dos cubanos


Futuro ministro da Saúde acredita que o contingente militar pode ser usado como solução de atendimento em cidades mais distantes das capitais.


Escolhido para ser o ministro da Saúde no governo de Jair Bolsonaro, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta já avalia alternativas para suprir a saída dos cubanos do Programa Mais Médicos.


Preocupado com a falta de assistência em municípios mais afastados das capitais, o deputado do DEM cogita utilizar médicos militares no atendimento à população.

O futuro ministro da Saúde declarou:


O governo atual está tentando fazer. Não estou interferindo, porque eles são os atuais. Mas no Brasil profundo, como a gente chama, nessas áreas de dificílimo provimento, vamos ter que pensar em algumas estratégias ao Mais Médicos. Uma delas pode ser o contingente militar que a gente tem. Não é a única. A gente tem várias outras maneiras de fazer indução, mas a gente tem observado os como uma possibilidade.

Atualmente as Forças Armadas dispensam recém-formados em medicina por excesso de contingente.

Segundo o portal IG, são homens que fazem o alistamento aos 18 anos, mas acabam liberados para cursarem a faculdade com o compromisso de retorno após a formatura.


Fonte: Renova Mídia