Publicidade

Notícias de Última Hora

SESPA CADASTRA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA DE BRASIL NOVO PARA PASSE LIVRE INTERMUNICIPAL


O dia amanheceu chuvoso, mas mesmo assim, no inicio da manhã de quinta-feira (29/11), mais de 30 pessoas com deficiência auditiva, visual, motora, intelectual e mental, compareceram no auditório da Prefeitura para fazer seu cadastramento, para usar o seu direito de viajar gratuitamente nos ônibus e barcos intermunicipais.

Durante a manhã, a equipe da SESPA visitou o Município e fez o recadastramento e o cadastramento das pessoas com deficiência para que façam a carteira do Passe Livre. A Secretaria da Saúde, Cerli Sousa parabenizou as pessoas juntamente com a coordenadora da SESPA, Maria Iraci Tupinamba.


As pessoas que se cadastraram hoje irão receber a carteira lá no final de janeiro. Haverá uma ampla divulgação na cidade, para que as pessoas saberem. Mas aquelas pessoas que não puderam vir na Prefeitura hoje, devido a chuva, podem procurar o CRAS e o CREAS que as duas instituições vão continuar fazendo o Cadastro, das 8h às 14h.


Além das pessoas com deficiência os acompanhantes também tem os mesmos direitos. E caso as empresas criem dificuldades para transportar os deficiente e seus acompanhantes, no verso da nova carteira há um número de telefone 0800 para denunciar na hora a empresa, que poderá receber uma multa que varia de R$ 5 a 15 mil Reais.


A nova carteira é parecida com o documento de identidade, e tem um sistema de segurança, para evitar fraudes, e poderão ser validadas através de um código, que pode ser lido por celular (QRcode). Outra novidade deste sistema é que os clínicos gerais dos municípios poderão validar os laudos médicos na hora de fazer o cadastro e serão feitas pelos serviços de assistencia social do município (CRAS e CREAS).


Esta ação é promovida pelo Ministério Público do Pará (MPPA), e realizada pela Secretaria Estadual de Saúde (SESPA), com Apoio do Conselho Estadual da Pessoa Deficiente e das entidades representativas das pessoas Deficientes do Estado e das Prefeituras, através das Secretaria Municipais de Saúde.

Por Luis Henrique Silveira - Fotos Cleyton Macario | ASCOM/PMBN