Publicidade

Notícias de Última Hora

TRF2 aumenta pena de Cabral para 45 anos e nove meses de reclusão

Ao ser julgado neste mesmo caso em segunda instância nesta terça-feira (04), a pena subiu para 45 anos e nove meses

Agência Brasil
Julgado pela primeira vez em uma segunda instância no TRF2, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral teve sua pena aumentada.



Ele havia sido condenado na Operação Calicute, que descobriu desvios em obras federais como a reforma do Maracanã, Arco Metropolitano e PAC de uma favela, a 45 anos e dois meses de reclusão. Ao ser julgado neste mesmo caso em segunda instância nesta terça-feira (04), a pena subiu para 45 anos e nove meses.

Outros integrantes do esquema de Cabral como operadores e ex-membros do governo do RJ também foram condenados em segunda instância.

A atual mulher de Cabral, Adriana Ancelmo, que está em prisão domiciliar, teve a sua pena reduzida de 18 anos e três meses para 12 anos e 11 meses. Com o julgamento desta terça, todas as nove condenações de Cabral totalizam 198 anos e seis meses de reclusão. Cabral ainda é réu em mais de 20 processos na Justiça Federal do RJ.

Também nesta terça, o TRF2 confirmou a pena de quatro anos e seis meses a Anthony Garotinho, mas ele permanece solto por conta de uma liminar concedida pelo ministro do STF Ricardo Lewandowski.

Por Jovem Pan *Informações do repórter Rodrigo Viga