Notícias de Última Hora

Bolsonaro diz que AGU vai defender prisão após segunda instância



Jair Bolsonaro anunciou na tarde desta quarta-feira (9) que a Advocacia-Geral da União (AGU) reverá o entendimento de que as prisões só devem ocorrer após o esgotamento de todos os recursos.

Para o presidente do Brasil, as penas devem passar a ser cumpridas após a condenação em segunda instância.



Em seu perfil oficial no Twitter, Bolsonaro declarou:


Uma decisão sobre o momento do cumprimento da prisão afetaria diretamente o presidiário Lula da Silva.

O petista foi condenado a 12 anos e um mês de cadeia, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso envolvendo um tríplex no Guarujá (SP).

A defesa do ex-presidente, porém, defende que ele possa recorrer aos tribunais superiores em liberdade.

Fonte: Renova Mídia