Notícias de Última Hora

Ernesto Araújo diz que Brasil lutará contra o globalismo



O novo chefe do Itamaraty começou seu discurso com o versículo bíblico do livro de João: “conhecerei a verdade e esta verdade vos libertará”.

Araújo disse ainda que o “presidente Bolsonaro está libertando o Brasil através da verdade.”

Alguns minutos depois, o ministro das Relações Exteriores afirmou que o Brasil queria “ser o bom aluno na escola do globalismo” e que isso nos tornou “um país inferior”.



Ele falou da admiração que sente por Israel, Estados Unidos, “os países da América Latina que se libertaram dos regimes do Foro de São Paulo”, países na África, a “nova Itália“, a Hungria, “aqueles que lutam contra a ditadura na Venezuela e em outros lugares”.

“Vamos lutar para reverter o globalismo e empurrá-lo de volta a seu ponto de partida”, disse um esperançoso Araújo.

O novo ministro do governo Jair Bolsonaro disse que o Brasil deve negociar de uma posição de força, como o potencial maior produtor de alimentos do mundo, ao contrário do que vem acontecendo, na qual o País negocia de uma posição inferior.

Araújo também disse que, desde a eleição de Bolsonaro, o brasileiro está muito mais interessado em política externa.

Antes de finalizar o discurso, o diplomata reforçou críticas ao globalismo e prometeu deixar o país mais forte internacionalmente, e mais autêntico a si mesmo.

Com informações do G1