Notícias de Última Hora

Hospital Regional de Altamira realiza mais de 400 mil atendimentos em 2018


“Não tenho nem como descrever a qualidade do atendimento aqui. A equipe cuida muito bem de nós. Eu só tenho a agradecer”. A avaliação é da dona de casa Francisca das Chagas Alves, de 53 anos, que faz tratamento desde outubro de 2012 no Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), gerido pela Pró-Saúde Associação de Assistência Social e Hospitalar, em Altamira (PA).


Moradora da cidade de Pacajá, Francisca precisou iniciar tratamento de hemodiálise em 2014 e encontrou no HRPT uma possibilidade de cuidar da saúde próximo de casa. “Era minha preocupação, pois se a família não estiver dando suporte, fica muito difícil. Sendo atendida aqui eu posso ir pra lá ou eles podem vir passar o fim de semana comigo. Se não fosse o Regional, essa convivência não seria possível”, analisa a dona de casa.


O serviço de hemodiálise foi um dos destaques do Hospital Regional em 2018. Foram realizadas 17.200 sessões regulares para os usuários, número que ultrapassou o índice de 2017, quando foram totalizadas 14.890 sessões, representando um crescimento de 15,51%. A unidade é a única da região do Xingu a disponibilizar esse atendimento, que é gratuito, aos usuários do SUS.

“É um tratamento muito delicado. Nós temos uma equipe multiprofissional para atendê-los. São dois médicos, três enfermeiros assistentes e um coordenador. Além desses profissionais, os pacientes têm ainda o acompanhamento de nutricionista, assistente social e psicóloga”, explica o enfermeiro Abdon Salim, coordenador interino do setor de hemodiálise do Hospital.


O HRPT apresentou em 2018 um desempenho bastante positivo, com uma taxa de crescimento dos atendimentos à população de 3,21%, entre consultas, exames de imagem e análises clínicas, cirurgias, internações e outros. “Foram 403.618 atendimentos em 2017 e 416.577 em 2018, com acréscimo em praticamente todas as áreas. Isso mostra que, mesmo com todas as crises e dificuldades enfrentadas no ano passado, através da gestão eficaz e do comprometimento das pessoas, conseguimos aumentar a realização de serviços para a comunidade, com altos índices de qualidade e segurança para os pacientes”, destaca o diretor Hospitalar, Edson Primo.

Satisfação


O Hospital Regional Público da Transamazônica alcançou, em 2018, a média de 99,58% de satisfação, identificada a partir do levantamento feito pelo Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU). Referência para nove municípios da região do Xingu – Altamira, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará, Vitória do Xingu, a Unidade oferece atendimentos de alta e média complexidades.

De janeiro a dezembro, o HRPT somou 5.218 atendimentos de urgência e emergência e mais de 260 mil exames. Os procedimentos cirúrgicos realizados somam 4.496. “Destaque também para o aumento de 5,64% na quantidade de cirurgias realizadas e 5,51% na quantidade de consultas ambulatoriais. Além disso, mantivemos uma média de 94% de ocupação de leitos”, completa o diretor.

O Hospital Regional Público da Transamazônica possui 97 leitos sendo 21 clínicos, 32 cirúrgicos, 15 pediátricos, seis obstétricos, nove UTIs Adulto, cinco UTIs Pediátrica, cinco UTIs Neonatal e quatro berçários alto risco. Há ainda um Centro Cirúrgico com quatro salas, Ambulatório com cinco consultórios e o Pronto-Socorro com 11 leitos. O HRPT atende mais de 20 especialidades e 15 serviços de diagnósticos como tomografia, mamografia, ecocardiograma e densitometria óssea.

Com informações de Suellem Mendes | TV Cidade News