Notícias de Última Hora

Morre homem baleado após flagrante de traição da esposa em Novo Progresso

Homem de 58 anos morreu em hospital de Brasília; Ele já havia amputado as duas pernas; Caso envolve uma itaitubense

Aucelin e o esposo Brizola / Joel Hilário, acusado de cometer o crime.
Termina de forma trágica o caso do marido baleado após flagrar a esposa com um amante no distrito Vila Isol, em Novo Progresso, fato ocorrido em 9 de Novembro de 2018. O pecuarista Brizola, de 58 anos, morreu na noite da última quarta-feira (16) em um Hospital de Brasília, antes ele já havia perdido as duas, que tiveram que ser amputadas em decorrência do baleamento.

ENTENDA O CASO

De acordo com informações de pessoas próximas da família da vítima, a mulher, uma itaitubense identificada como Aucelin Ferreira, de 32 anos, se envolvia com o amante, o jovem Joel Hilário, de 18 anos, há cerca de 2 anos.

O marido já estaria desconfiando das traições da mulher. Ele teria seguido ela até a casa da amiga e chegando lá foi recebido a tiros pelo amante, três disparos acertaram suas pernas.

O fazendeiro foi socorrido e levado às presas para uma clínica em Novo Progresso, passou por cirurgia e em seguida foi encaminhado para Sinop no estado do Mato Grosso. Pessoas próximas da família disseram à reportagem do Giro que o fazendeiro teve as duas pernas amputadas e continua internado em estado grave.



Quatro dias após o crime, o jovem se apresentou espontaneamente na 19ª Seccional de Polícia de Itaituba, acompanhado de seu pai Gilmar Hilário e de seu advogado Dr Fernando Brandão, criminalista de Sinop/MT.

Na delegacia o advogado Brandão disse que seu cliente é inocente, que agiu em legítima defesa e que buscará a liberdade de Joel nas próximas horas, pois trata-se de um jovem trabalhador, honesto e sem qualquer tipo de passagem pela polícia.

“Meu cliente não é bandido, é primário, tem residência fixa há mais de 12 anos e trabalho lícito com carteira assinada. Jamais irá fazer algo para atrapalhar a instrução criminal. Estará sempre à disposição da justiça, para em liberdade provar sua inocência, já que agiu em legítima defesa”, afirmou o advogado.

Joel Silva Hilario, de 18 anos, se entregou à polícia.
O acusado permanece preso no presídio de Itaituba.

Fonte: Portal Giro