AO VIVO

Notícias de Última Hora

“Pra bandido é cacete no lombo e bala no rabo”, diz Sargento Fahur

O militar diz que “a criminalidade precisa ser combatida total rigidez.”

Divulgação | Arquivo Pessoal
Nas redes sociais, o deputado federal Sargento Fahur tem divulgado uma série de publicações de como será sua atuação em Brasília nos próximos quatro anos.


Eleito com 314.963 votos, Fahur foi o nome mais votado do estado do Paraná.


No Twitter, plataforma que tem utilizado com frequência nos últimos anos, o militar afirmou que “não dará descanso para bandidos” e que lutará para “endurecer o sistema prisional”.

Em entrevista a uma TV local do estado do Paraná, Fahur foi questionado sobre o futuro convívio com os parlamentares eleitos.

Ele afirmou que independente das posições partidárias, respeitará todos os parlamentares — pois, segundo ele, foram eleitos para representar a população.

Contudo, o militar assegurou que, em situações de desequilíbrios como o caso do deputado Jean Wyllys, que cuspiu em direção a Jair Bolsonaro, ele irá revidar à altura.

“Eu vou respeitá-los como pessoas, como deputados eleitos, pois se estão lá é porque tiveram votos. Mas vou querer que me respeitem. Serei bem incisivo contra bandidos – e a partir do momento que essas pessoas interromperem a minha fala com ofensas, elas vão receber o troco à altura. E se cuspirem em mim, vai levar um chute no meio das costelas. Não tenha dúvida nenhuma”, declarou.


Nesta terça-feira, 29, Sargento Gilson Fahur postou um vídeo na tribuna, em que sauda seus apoiadores.

Fahur diz que lutará para “fazer a diferença” e concluiu enfatizando à pauta que o levou à vitória.

“Povo do Paraná, povo brasileiro, Sargento Fahur diretamente da tribuna da da Câmara dos Deputados. Estou visitando aqui, onde a partir do dia primeiro, eu quero fazer a diferença. Pra bandido é cacete no lombo e balada no rabo. Força e honra!” , finalizou.


Por Raul Holderf Nascimento