DESTAQUE I

EVENTOS - DIA DAS CRIANÇAS NA PRAIA NASCENTE DO SOL - VICINAL 13

DIA DAS CRIANÇAS NA PRAIA NASCENTE DO SOL - VICINAL 13 Assista também no YouTube: https://youtu.be/eN8n1AFFsDY

Posted by TV Cidade News on Sunday, October 13, 2019

Notícias de Última Hora

Primeiro contrato de concessão do governo Bolsonaro assinado


As concessões estão entre as prioridades do governo Bolsonaro. Nesta sexta-feira (11) foi registrada a primeira assinatura de contrato na gestão do novo presidente.


O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, assinou o contrato com o grupo CCR, que arrematou a concessão da Rodovia de Integração do Sul (RIS).

Em discurso durante a cerimônia, Tarcísio afirmou:

A concessão da RIS vai trazer mais desenvolvimento para os 32 municípios atendidos, mais investimentos e melhoria na qualidade do serviço ofertado à população.

E acrescentou:

É a nossa primeira entrega, o primeiro contrato assinado no governo Jair Bolsonaro de muitos que virão. Vamos ter um programa ambicioso de concessões. Em março teremos 17 leilões de ativos aeroportuários, ferroviários e portuários.



O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, o diretor-geral da ANTT, Mário Rodrigues, e o diretor presidente do grupo CCR, Leonardo Couto Viana, participaram do evento ao lado do ministro.

O trecho concedido passará a contar com sete praças de pedágio distribuídas entre as BRs 101, 290 e 386. O valor da Tarifa Básica de Pedágio é R$ 4,30, 40,5% menor do que a tarifa máxima de R$ 7,24.

As praças começam a realizar a cobrança a partir do 19º mês de concessão, nas duas direções, segundo informações do Ministério da Infraestrutura.

As operações estão programadas para terem início no mês de fevereiro, no trecho que compreende as BRs 101, 290, 386 e 448, no Rio Grande do Sul, com 473,4 km de extensão.

Os valores a serem investidos pelo Grupo CRR, ao longo dos 30 anos de contrato, totalizam R$ 13,4 bilhões, dos quais R$ 7,8 bilhões são para investimentos e R$ 5,6 bilhões para custos operacionais.

O concessionário também precisará destinar R$ 53 milhões em estudos e pesquisas de desenvolvimento tecnológico. Outros R$ 31 milhões serão destinados para ações voltadas à segurança viária, com programas de prevenção a acidentes e educação no trânsito.

Fonte: Renova Mídia