Notícias de Última Hora

‘União não se opõe’ a acordo de fusão entre Boeing e Embraer, diz Bolsonaro

Para o presidente, "está claro que a soberania e os interesses da Nação estão preservados"

Wilton Júnior/Estadão Conteúdo
O presidente Jair Bolsonaro participou nesta quinta-feira (10) de uma reunião com representantes dos ministérios da Defesa, Ciência e Tecnologia, Relações Exteriores e Economia para tratar especificamente do acordo de fusão entre as empresas Boeing e Embraer. Ao fim do encontro, afirmou que a “União não vai se opor” ao andamento do caso.


“Reunião com representantes do Ministérios da Defesa, Ciência e Tecnologia, Rel. Ext. e Economia sobre as tratativas entre Embraer (privatizada em 1994) e Boeing. Ficou claro que a soberania e os interesses da Nação estão preservados. A União não se opõe ao andamento do processo”, escreveu no Twitter como legenda de uma foto do encontro.


Reunião com representantes do Ministérios da Defesa, Ciência e Tecnologia, Rel. Ext. e Economia sobre as tratativas entre Embraer (privatizada em 1994) e Boeing. Ficou claro que a soberania e os interesses da Nação estão preservados. A União não se opõe ao andamento do processo.


O Palácio do Planalto, por meio de comunicado, informou ainda que a reunião serviu para que fossem apresentados os termos das tratativas, iniciadas no governo Michel Temer. “O presidente foi informado de que foram avaliados minuciosamente os diversos cenários, e que a proposta final preserva a soberania e os interesses nacionais. Diante disso, não será exercido o poder de veto (Golden Share) ao negócio”, disse.

Por Jovem Pan