AO VIVO

Notícias de Última Hora

"Amor" pelo aplicativo: mulher espancada no Rio de Janeiro levanta polêmica

Até que ponto as relações virtuais são confiáveis?

Crédito: Reprodução
Após conhecer uma pessoa por aplicativo de relacionamento, a empresária Elaine Caparróz, de 55 anos, foi espancada durante quatro horas pelo advogado Vinícius Batista Serra, de 27 anos, em seu apartamento no Rio de Janeiro.

Para Elaine, Vinícius teria dito as seguintes palavras: “deita no meu ombro para a gente dormir abraçadinho, para dormir juntinho”. Ao ouvir essas palavras que demonstram carinho, Elaine teria deitado no ombro do então companheiro. “Eu acordei com ele me esmurrando a cara”, relatou a vítima.


O caso ganhou repercussão nacional e levantou polêmicas a respeito das relações amorosas construídas a partir dos aplicativos de relacionamento amoroso.

Como saber a hora certa de conhecer pessoalmente alguém que você já se relaciona virtualmente?



Para a professora e especialista em crimes virtuais, Jakelyne Silva, é um pouco complicado dizer exatamente a hora certa de conhecer pessoalmente as pessoas que você já mantém relacionamento de forma virtual. “O importante e tentar detectar perfis falsos, pessoas mal intencionadas; nas conversas tentar identificar se não se trata principalmente de um catfishing – pessoa que cria várias identidades virtuais falsas para enganar outros usuários emocionalmente”, relatou ela.

A professora explica que quando for a hora de um encontro pessoal, sempre avisar familiares e amigos dos seus planos de encontro, escolher locais públicos com bastante movimentação de pessoas, como por exemplo, shoppings. Jakelyne explica também que nunca se deve pegar carona sozinha com a pessoa que você acabou de conhecer pessoalmente.

Antes de conhecer de fato o "pretendente", que tipo de informações é possível passar pelo aplicativo e quais informações jamais se deve passar?

Ainda de acordo com a especialista em crimes virtuais, as informações pessoais devem ser restritas. Quando se está conhecendo uma pessoa por meio dos aplicativos, nunca se deve fornecer informações pessoais como nome completo, endereço, local de trabalho, dados financeiros, pois são informações muito sensíveis para expor em sites de relacionamento.



Para ela, é importante entender que é possível se relacionar sem perder a privacidade. Outra dica importante dada pela professora, é não associar suas redes sociais aos aplicativos de relacionamento.

“Para se relacionar compartilhe informações sobre sua personalidade, metas pessoais, sonhos, esportes, compartilhe fotos que não sejam comprometedoras e que não revelem sua rotina”, completou.

Devo ou não levar a pessoa para a minha casa após o primeiro encontro?

Uma dúvida frequente é saber se é confiável levar o parceiro para conhecer a sua casa após o primeiro encontro. A professora Jakelyne Silva esclarece que o fato não está relacionado em levar a pessoa para casa no primeiro encontro. É importante entender que se trata de saber quem é essa pessoa que você está conhecendo.

Antes de tudo, se faça as seguintes perguntas: “Eu tenho referências sobre a pessoa?”; “Já conversamos há bastante tempo pelo aplicativo?”; “Me sinto confortável em levar essa pessoa para a minha casa?”. O mais indicado em qualquer situação, sendo através do aplicativo ou não, é que você primeiro conheça, converse, pesquise a pessoa nas redes sociais e busque referências sobre ela.

Sempre bloqueie e denuncie usuários suspeitos. Denuncie qualquer pessoa que violar os termos de uso dos aplicativos. Quando o primeiro encontro acontecer, tente principalmente permanecer sóbrio, avise amigos ou familiares sobre o encontro, não comente sobre sua situação financeira, seja sincero com o parceiro, e por fim desfrute do encontro.


Por Daniel Santos | Portal Roma News