Notícias de Última Hora

População se rebela contra empresário suspeito de matar jovem em Porto de Moz, PA

Dois carros foram destruídos e comércio/residência do suspeito foram invadidos e depredados. (Veja fotos e vídeos da ação)

Cleomilson Brito do Nascimento, assassinado a tiros, na noite de sexta-feira (16)
Dezenas de pessoas atearam fogo em dois veículos, depredaram e saquearam uma residência e um comércio, neste sábado (16), em Porto de Moz, no sudoeste paraense. De acordo com a Polícia, o ato de vandalismo foi por conta da morte do jovem Cleomilson Brito do Nascimento, assassinado a tiros, na noite de sexta-feira (16). O homem suspeito de ter sido o mandante do crime, está foragido. É dele as propriedades que foram depredadas e os dois veículos.


O crime ocorreu por volta das 23 horas na frente da casa da vítima, localizada no bairro da Cabanagem, em Porto de Moz. “Keké”, como era conhecido, estava com o pai quando dois criminosos se aproximaram em uma motocicleta. Testemunhas relataram que a dupla mandou pai e filho deitarem no chão, em seguida, um dos homens atirou pelo menos quatro vezes contra o jovem. Ele chegou a ser socorrido para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Dois carros foram destruídos
Moradores de Porto de Moz disseram que “Keké” era muito conhecido e querido na cidade. A morte do jovem causou revolta na população, que se rebelou contra o comerciante Wendell Ferreira, apontado como o mandante do crime.


Um dos acusados de participação no crime, identificado como Dileonel, foi preso pela polícia e revelou a identidade do assassino, Ezequias, ele era o piloto da moto utilizada no crime. Dileonel afirmou que não sabia qual era a intenção do comparsa e desconhecia a localização do atirador. Por ordens de Ezequias, ele escondeu a moto usada no crime, que foi apreendida.

Comércio e residência invadidos e depredados
Também em depoimento prestado na delegacia, um irmão do jovem morto, que não teve o nome divulgado, contou que ficou sabendo, por meio de outra pessoa, que o comerciante Wendell Ferreira havia ameaçado seu irmão de morte há alguns dias.

Veja o vídeo da destruição de um dos veículos


Fonte: O Liberal