AO VIVO

Notícias de Última Hora

Jovem encontrada morta em cisterna foi vítima de estupro coletivo, em Águas Lindas de Goiás

Rafaela Martins Cardoso, 18 anos, que foi sequestrada em um ponto de ônibus, estuprada e morta em Águas Lindas de Goiás - Crédito: Polícia Civil/Divulgação
A jovem Rafaela Martins Cardoso, de 18 anos, foi vítima de estupro coletivo antes de ser morta estrangulada e ter o corpo jogado em uma cisterna na cidade de Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. O delegado responsável pela investigação, Cléber Martins, disse que dois suspeitos de participar do crime foram presos, um foi encontrado morto e outras três pessoas são procuradas.

“Três homens a estupraram. Já é assim considerado”, afirmou. De acordo com as investigações, dois deles são os presos e o terceiro o que foi encontrado morto.

Rafaela desapareceu na madrugada de quarta-feira (6). Câmeras de segurança mostraram quando ela estava em um ponto de ônibus e é colocada dentro de um carro. Ela teve o celular roubado e foi levada para uma chácara, onde ocorreu o abuso e a morte.

O delegado investiga ainda se o crime foi cometido porque alguns dos autores, que são conhecidos da vítima, foram vistos por ela na região e teriam ficado com medo, já que o irmão dela seria um detento temido no local. Apesar disso, o Martins crê que o crime não foi premeditado.

Crime e morte


O corpo de Rafaela foi encontrado dentro da cisterna de uma chácara, da qual um dos suspeitos era caseiro. Ela estava amarrada a uma mangueira. O delegado disse que, conforme a perícia, Rafaela foi estrangulada.

Um suspeito foi localizado horas após o crime e preso. Outro comparsa foi encontrado por populares e por pouco não foi linchado. A PM interveio e o levou ao hospital. Ele já teve alta e está detido. Já um terceiro suspeito foi encontrado morto.

Martins informou que ainda não foi definido por quais crimes os autores devem ser indiciados, mas que o inquérito deve ser concluído até a próxima sexta-feira (15).


Com informações do Globo.com