Notícias de Última Hora

Programa de Guedes é ‘música para investidores’, diz CEO da Câmara Americana de Comércio

Privatizações prometidas pelo ministro estão gerando um entusiasmo muito grande", afirmou Deborah Vieitas
Em entrevista a Jovem Pan nesta terça (19), a CEO da Câmara Americana de Comércio (Amcham) afirmou que o programa econômico apresentado nesta segunda pelo ministro Paulo Guedes nos EUA é “música para os investidores”.


“A redução tributária, diminuindo um conjunto de sete impostos, o encolhimento do Estado e as privatizações prometidas pelo ministro estão gerando um entusiasmo muito grande”, afirmou Deborah Vieitas. “Tudo isso é música para os investidores”.

Em discurso durante o Brazil Day, em Washington, o ministro afirmou que o Brasil está em busca de parcerias econômicas e que abrirá seu mercado para investimentos externos. “Vocês podem ir lá ajudar a financiar nossas rodovias, ir atrás de concessões de petróleo e gás. Daqui a três, quatro meses, vamos vender o pré-sal. Todos vão estar lá: chineses, americanos, noruegueses”, afirmou.



Segundo a executiva da associação de empresas, investidores também estariam otimistas com o fato de o presidente Jair Bolsonaro não estar preocupado com as eleições de 2022. “Paulo Guedes também mencionou que está comprometido com a reforma da Previdência, mesmo que isso custe a reeleição. Os investidores saíram entusiasmados daqui depois de ouvir isso”.

Visto

Vieitas também disse que a decisão do Brasil de dispensar visto para cidadãos de Austrália, Japão, EUA e Canadá tem potencial para impulsionar o setor turístico no país.

“Todos esses são países bastante desenvolvidos”, afirmou a CEO. “Nossas receitas anuais ainda giram em torno de R$10 bilhões. O Parque Yosemite, na Califórnia, movimenta sozinho cerca de R$ 5 bilhões. Temos muito ainda a fazer para crescer nossa receita”.

Por Jovem Pan