Notícias de Última Hora

Vídeo publicado por Bolsonaro escandaliza jornalistas da grande mídia

Jornalistas da grande mídia (esquerdista), ficaram escandalizados com um vídeo compartilhado por Bolsonaro exibindo ato obsceno praticado durante o Carnaval


Vários profissionais do jornalismo da grande mídia se mostraram estupefatos com um vídeo compartilhado pelo perfil pessoal do presidente da República, Jair Bolsonaro, na noite desta terça-feira (5).


“É isto que tem virado muitos blocos de rua no carnaval brasileiro”, escreveu Bolsonaro na legenda do vídeo que exibe um golden shower (chuveiro dourado, em tradução literal) praticado por dois homens em um local não identificado do Brasil.


A expressão significa algo que é do campo um pouco mais que estranho ou bizarro. Golden Shower acontece quando um parceiro urina sobre a parceira ou vice-versa. Sim. Um mija no outro.

Segundo especialistas, este ato, para as pessoas que praticam, não tem nada a ver com tortura ou castigo, mas sim prazer.

Confira o vídeo publicado por Bolsonaro logo abaixo:




Reação dos jornalistas da grande mídia

A publicação do presidente da República, Jair Bolsonaro, está sendo vista com muito criticismo por profissionais dos grandes veículos de informação da imprensa brasileira.

Ao que tudo indica, a maior parte deles ficou revoltada com o fato de Bolsonaro divulgar o vídeo, não com o ato obsceno realizado publicamente.

“E para vocês. Falta o que?”, questionou Bolsonaro ao ser acusado de “falta de decoro” pela jornalista Mônica Waldvogel, da GloboNews.

“O presidente da República está postando isso. E diz que não se sente confortável. E fala em prioridades! Presidente, quais são as suas?”, criticou Vera Magalhães, jornalista da Jovem Pan.

“Presidente da República divulga vídeo com cena escatológica. Segundo ele, as imagens foram captadas em um bloco de rua”, escreveu Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

“Estou sinceramente começando a ficar com medo. Não aguentamos outra ruptura”, disse Madeleine Lacsko, da Gazeta do Povo, após demonstrar indignação com a publicação do vídeo.


Fonte: Renova Mídia