Notícias de Última Hora

Bolsonaro chama Lei Rouanet de "desgraça" e diz que através dela, artistas apoiavam Lula, Che Guevara e o socialismo


Bolsonaro deixou um pouco mais claro o nível de sua simpatia pela Lei Rouanet na noite da última quinta-feira (18).

Durante sua live semanal no Facebook, o presidente da República, Jair Bolsonaro, questionou:


“Lei Rouanet. Essa desgraça dessa Lei Rouanet. Começou muito bem intencionada e depois virou aquela festa que todo mundo sabe, né? Cooptando artistas e gente famosa para apoiar o governo. Quantas vezes você viu figurões aí, não vou falar nomes não, figurões defendendo ‘Lula Livre’, ‘viva Che Guevara’, ‘o socialismo é o que interessa’, ‘Lula é isso, é aquilo’ em troca da Lei Rouanet?”

Sem dar detalhes das mudanças pelas quais a Lei Rouanet deve passar, Bolsonaro voltou a falar na diminuição do teto que vai estabelecer por projeto, de R$ 60 milhões para R$ 1 milhão:


“Artistas recebiam até R$ 60 milhões, ou poderiam receber. Passamos esse limite para R$ 1 milhão. Acho que está alto ainda, mas diminuímos 60 vezes esse valor. Então, mais artistas poderão ser beneficiados e com R$ 1 milhão, com todo respeito, dá pra fazer muita coisa e em especial alavancar esses artistas da terra, raiz, para que, quem sabe, tenham uma carreira bastante promissora no futuro.”


Os “figurões” aos quais o presidente se refere são artistas que um dia estiveram ideologicamente alinhados, ou ainda estão, aos ex-presidentes do Partido dos Trabalhadores (PT).

Assista:

Com informações do Renova Mídia