SBT BRASIL NOVO - ENTREVISTAS - SOLIMAR MACHADO NOVO SEC DA SEMMA

ENTREVISTA DE SOLIMAR MACHADO SEC. DA SEMMA Assista no YouTube: https://youtu.be/QUaizCWwpKc

Posted by TV Cidade News on Friday, August 23, 2019

Notícias de Última Hora

Considerado município mais violento do Brasil, Altamira registra novos homicídios

Segundo o último mapa da violência, divulgado em 2017, Altamira é o município mais violento do Brasil. O estudo feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), colocou o município em destaque no país ao relevar os números de homicídios na região. Altamira apresentou taxa de homicídios de 107 por 100 mil habitantes.


Em janeiro de 2016 o casal Luiz Alves e Irma Buchinger e o filho Ambrósio Neto foram assassinados. Apenas dois irmãos sobreviveram. Um deles foi apontado como mandante do crime, foi preso, depois solto e aguarda pelo julgamento em liberdade. O triplo homicídio chocou a sociedade altamirense. Chiara e Henrique Buchinger disseram que foram trancados por um bando criminoso em um banheiro, porém, não havia sinais de arrombamento na casa e o cachorro, da raça pitbull, foi dopado. As investigações da polícia civil chegaram até Henrique e outras 6 pessoas. Chiara foi inocentada.


Em fevereiro de 2018 a jovem estudante Gabrielly Freitas de 20 anos e o filho recém-nascid, Enzo Gabriel, desapareceram da casa em que morava com os pais, na comunidade do Jacuípe, zona rural de Vitória do Xingu. Após quatro dias, seu corpo foi encontrado por ribeirinhos. Ela estava com as mãos amarradas, amordaçada e teve o corpo enrolado em lonas plásticas. O IML confirmou que foi vítima de estrangulamento. Elielson Vieira de Sousa, de 43 anos, mais conhecido como Tadeu, foi apontado pelas investigações como o principal suspeito do crime. Ele seria o pai do pequeno Enzo, de apenas 16 dias, que foi encontrado morto, embrulhado em uma fralda e colocado dentro de sacos plásticos.

No dia 24 de fevereiro de 2018, Leudiany Rodrigues dos Santos, de 31 anos foi vítima do ex-companheiro, Deusdete Nascimento de Carvalho. O assassino retornou à Altamira para executar a ex- companheira a facadas e posteriormente fugiu. As investigações apontaram que ele planejou tudo. Ele oi preso no município de Tucuruí.

O professor da Universidade Federal do Pará, José Adriano Giorgi, também foi vítima da violência. Em 27 de abril de 2018 foi sequestrado e morto, em Altamira. O corpo dele foi encontrado na área rural em uma fazenda próxima a estrada que dá acesso a comunidade princesa do Xingu. Ele foi executado com um tiro na cabeça e posteriormente carbonizado.

Todos esses crimes que causaram revolta da população. Apesar da resposta rápida da delegacia de homicídios da polícia civil em solucionar alguns dos crimes e chegar até os culpados, para a população parece não ser o suficiente. Diversas manifestações já aconteceram pedindo mais segurança e políticas públicas que ajam diretamente na diminuição da violência na região.

Fonte: Confirma Notícia