AO VIVO

Notícias de Última Hora

Ex detento é morto no terminal rodoviário de Altamira

A irmã da vítima muito abalada contou que Fabio estava preso, suspeito de participação em um homicídio, em Medicilândia


No chão ficaram as marcas de sangue após o crime. Fabio Alves de Sousa, 32 anos, era de Medicilândia, município vizinho e foi assassinado em Altamira. Ele estava hospedado em um hotel próximo e pretendia deixar a cidade nesta sexta-feira (5), de acordo com familiares.


O crime aconteceu por volta das 19h. O executor teria descido de um carro, de capacete e efetuou o primeiro disparo contra Fabio. Após ser atingindo ele tentou correr, mas caiu mais a frente. O executor se aproximou e deu mais 4 disparos. Segundo testemunhas, após isso ele fugiu em um carro modelo saveiro, cor vermelha. Familiares ainda tentaram socorrer a vítima para a Unidade de Pronto Atendimento, mas ele não resistiu aos ferimentos e morreu. De acordo com a irmã da vítima, ele teria saído na última quinta-feira (4) do centro de recuperação regional de Altamira.

Uma das testemunhas contou que viu o crime porque estava sentado na lanchonete com a esposa, na esquina. “O rapaz desceu de um carro, com capacete. Na hora que ele viu o rapaz, ele saiu correndo em direção ao táxi. Ao ponto de táxi que tem ali. De longe o rapaz acertou o primeiro tiro nele. Aí ele foi tentar correr sentido o terminal aqui, por baixo, pelos táxis e caiu no chão”, contou o homem que preferiu não se identificar.

A família esteve na delegacia para registrar o boletim de ocorrência. A irmã da vítima muito abalada contou que Fabio estava preso, suspeito de participação em um homicídio, em Medicilândia. Ele teria dado apoio aos executores pilotando uma moto.

O caso será investigado pela delegacia de homicídios, que tenta identificar os criminosos. Os suspeitos seguem foragidos. Com a morte de Flávio, sobe para 25 o número de mortos nos 4 primeiros meses de 2019.

Fonte: Confirma Notícia