Notícias de Última Hora

Família doa 100 milhões de euros para reconstrução de Notre-Dame

Coroa de espinhos de Jesus, túnica de São Luís e relíquias de Santa Genoveva e de São Denis são preservadas as chamas

Reprodução
A família francesa Pinault, dona do banco de investimento Artemis e do grupo Kering, colocou à disposição 100 milhões de euros para a reconstrução da Catedral de Notre-Dame, consumida por um incêndio nesta segunda-feira, 15. O valor corresponde a 438 milhões de reais. O presidente da França, Emmanuel Macron, vai abrir uma coleta de doações nesta terça-feira, 16, assim como a Fundação Patrimônio.


“Esta tragédia fere todos os franceses e todos aqueles vinculados a valores espirituais. Diante de tamanho drama, cada um quer trazer a vida de volta a esta joia do nosso patrimônio”, disse François-Henri Pinault, presidente do grupo Kering, segundo o jornal Le Figaro.


Pinault informou que sua decisão de participar dos esforços de reconstrução de Notre Dame foi compartilhada pelo seu pai, François, de 82 anos, dono da terceira maior fortuna da França. O grupo Kering é especializado em artigos de luxo.

Incêndio ainda consome interior da Catedral de Paris: cantos, trabalho de bombeiros e doações milionárias - 15/04/2019 (Philippe Wojazer/Pool/AFP)
O incêndio na Catedral de Notre-Dame, iniciado às 17h50 (12h50 em Brasília), não está ainda completamente controlado. Mas os bombeiros já puderam ingressar no interior da nave, as duas torres principais estavam salvas, e a estrutura tinha sido preservada.

Relíquias

Duas relíquias religiosas – a coroa de espinhos, supostamente colocada sobre a cabeça de Jesus, e a túnica de São Luís – foram preservadas. Dezesseis estátuas de cobre, de 250 quilos cada uma, haviam sido removidas no último dia 11 para restauro. Mas a pintura da imagem de Nossa Senhora – de um lado do século XVII e, do outro, do século XVIII – foi consumida pelas chamas.


Outras duas relíquias da Paixão de Cristo – um prego e um pedaço da cruz – foram preservadas, assim como peles sagradas relacionadas a São Denis, patrono da França e de Paris, e a Santa Genoveva.

Fumaça é vista nas proximidades do altar-mor da Catedral de Notre-Dame, em Paris: rescaldo da tragédia – 15/04/2019 (Philippe Wojazer/AFP)
Dezenas de pessoas acompanhavam os últimos trabalhos dos bombeiros enquanto jovens católicos cantavam em homenagem a Nossa Senhora de Paris na Place Saint Michel.

Fonte: Veja