Notícias de Última Hora

PF quer prorrogação de inquérito sobre facada em Bolsonaro


O pedido de prorrogação da PF deve ocorrer nesta terça-feira, dia 23 de abril.


A Polícia Federal (PF) vai pedir nova prorrogação, por 90 dias, do inquérito relacionado ao atentado contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, durante as eleições de 2018.

Em setembro do ano passado, o presidente Bolsonaro levou uma facada, durante ato de campanha em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais.



O agressor, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso em flagrante após o ataque. Ele é formado em pedagogia, foi filiado ao PSOL entre 2007 e 2014 e tem passagem na polícia em 2013 por lesão corporal.

A investigação, sob o comando do delegado Rodrigo Morais, da Superintendência da PF em Minas Gerais, deve terminar, contudo, até o fim deste novo prazo, de acordo com a previsão atual.


Os investigadores do caso, portanto, não devem pedir novas prorrogações após o fim do período de três meses.

Esses 90 dias servirão para concluir as investigações sobre as pessoas que tiveram relação com o Adélio nos últimos anos – no trabalho, locais de moradias, além daqueles que fizeram contatos com ele, identificados por meio das quebras de e-mails, telefones e redes sociais.



Até o momento, a Polícia Federal mantém a conclusão do primeiro inquérito, que investigou o atentado contra o presidente – de que o agressor Adélio Bispo agiu sozinho.

Com informações do G1