Notícias de Última Hora

APÓS UMA SEMANA RAFAEL FALA SOBRE A MORTE DA ESPOSA E DA FILHA, EM ALTAMIRA


Rafael Jacinto de Oliveira quebrou o silêncio para dar detalhes sobre um crime cruel, registrado na zona rural de Altamira. Uma família separada pela brutalidade. Mãe e uma filha, vítimas de um vizinho que queria vingança. “Uns dez dias antes tinham entrado na nossa casa e eu comentei só com minha esposa que ele poderia estar envolvido, mas a gente não quis envolver a polícia porque ele estava de alvará e gostávamos muito da mãe dele”, conta Rafael.


No 23 de abril, Rafael Oliveira chegou em casa e encontrou a residência vazia. Foi então que ele registrou o sumiço das duas na delegacia. A polícia começou a montar o quebra-cabeça. E chegou até Geovani Silva, de 19 anos, vizinho da família, com quem Rafael havia se desentendido nos dias anteriores.

O principal suspeito negou no início, mas logo resolveu confessar tudo, depois que a moto de Fernanda foi encontrada por familiares na casa de Dário Souza, de 21 anos, que também morava próximo a casa das vítimas. O executor e o comparsa, foram presos.

24 de abril, após um dia inteiro de angústia e de procura, veio a confirmação de que os corpos foram encontrados em uma área próximo onde vítimas e suspeitos moravam, no ramal Cipó Ambé, área rural do município. Rafael que acreditava que iria encontrar a esposa e a filha com vida entrou em choque com a notícia.

No dia 25, enquanto mãe e filha eram enterradas, Dário e Geovani deram entrada no presidio de Altamira. Dez minutos se passaram, e a polícia confirmou que Geovani havia sido assassinado e que Dário foi ferido pelos companheiros de cela.

Após receber atendimento na UPA, o detento foi ouvido pelo delegado do caso e um dia depois foi transferido à uma unidade prisional desconhecida, por medida de segurança.


Fonte: Comfirma Noticia