Notícias de Última Hora

Bolsonaro prepara viagem para o Texas onde receberá homenagem

A viagem para o Texas está sendo fechada após o cancelamento da agenda do presidente em Nova York, onde receberia o prêmio de personalidade do ano

Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo
Mesmo depois das polêmicas envolvendo a ida de Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, o porta-voz do Planalto, Otávio Rêgo Barros confirmou nesta segunda-feira (6) que o presidente deve embarcar no próximo dia 14 para Dallas, no Texas. Ele encontrará o prefeito da cidade, Mike Rawlings, que é do Partido Democrata. A viagem para ao estado norte-americano está sendo fechada após o cancelamento da agenda do presidente em Nova York, onde ele receberia o prêmio de personalidade do ano promovido pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos.


Segundo Barros, Bolsonaro também recebeu convites de outros políticos e empresários do país. “Nós já recebemos vários convites de outros estados para que ele, em lá chegando, possa ser homenageado adequadamente. Provavelmente será no Texas esse evento, a ocorrer entre os dias 14 e 16, mais precisamente, se a agenda for fechada, entre os dias 15 e 16”, afirmou, em coletiva de imprensa.

Ainda não está confirmado se Bolsonaro receberá em Dallas o mesmo prêmio que receberia em Nova York. “Há uma tentativa de que haja uma conjugação das atividades lá em Dallas com aquela premiação que iria ocorrer em Nova York”, acrescentou Barros.


O presidente participaria de outro evento em Miami, na Flórida, que também foi cancelado. Ao mencionar o convite do prefeito de Dallas, o porta-voz da Presidência destacou o fato dele ser membro do Partido Democrata, o mesmo do prefeito de Nova York, que foi um dos principais críticos da visita de Bolsonaro.

O governo havia divulgado em nota que suspendeu a viagem para Nova York devido “a resistência e os ataques deliberados do prefeito [Bill de Blasio] e da pressão de grupos de interesses sobre as instituições que organizam, patrocinam e acolhem em suas instalações o evento anualmente, ficou caracterizada a ideologização da atividade”.

Depois do Museu de História Natural dos EUA, primeiro lugar destinado a receber a cerimônia, cancelar, o hotel New York Marriott aceitou receber o jantar, mas passou a ser alvo de manifestações, suspendendo também a homenagem.

Com informações da Agência Brasil