Notícias de Última Hora

Preso decapitou e arrancou olhos e membros de vítima em Mosqueiro

(Foto: Divulgação)
Um homem identificado apenas como "Nhonho" foi encontrado decapitado e esquartejado nesta terça-feira (30), no bairro Carananduba, na ilha de Mosqueiro, distrito de Belém.

De acordo com informações da Polícia Militar, ele estava enterrado em uma cova próximo de um igarapé aos fundos de um terreno do conjunto habitacional, distante poucos metros do Portal da Ilha.


Ainda de acordo com a polícia, o homem teve os braços, pés, orelhas, olhos e a cabeça arrancados e enterrados no mesmo lugar. Os policiais acreditam que os cortes foram feitos com um machado e um terçado.

De acordo com comentários dos familiares, Nhonho foi levado na última segunda-feira (29) por criminosos.

Lázaro Lopes foi preso horas depois do corpo ser encontrado, como um dos suspeitos do crime. Ele é acusado de participação na execução de Nhonho. E já está a disposição da justiça.

No local do crime, a equipe do Centro de Perícias Científicas (CPC) Renato Chaves encontrou o machado e o facão utilizados.

Segundo informações da Polícia Civil, por intermédio do Núcleo de Inteligência Policial, com apoio da 9ª Seccional Urbana de Mosqueiro, as investigações apontaram como autores do crime Lázaro, Wendel Gabriel Silva Martins e outros três homens. O mandante seria Janilson Marcos Vaz Costa, que está no Sistema Penitenciário, por causa de outros crimes.

Segundo o delegado Heitor Magno, da Polícia Civil, Lázaro confessou o crime em detalhes. Segundo ele, a vítima “jogava com a milícia”. Ele disse que saiu do bairro do Atalaia, em Ananindeua para monitorar os passos da vítima.“Ele estava me observando. Aí antes dele me matar, peguei ele, matei e esquartejei ele sozinho. Não estou arrependido nem um pouco. Eu matava ele de novo; milícia comigo tem que morrer. Só mato safado”, repetiu seguidas vezes o réu confesso.

O caso foi registrado na Seccional de Mosqueiro.


(Com informações de J.R Avelar/Diário do Pará)