DESTAQUE I

EVENTOS - DIA DAS CRIANÇAS NA PRAIA NASCENTE DO SOL - VICINAL 13

DIA DAS CRIANÇAS NA PRAIA NASCENTE DO SOL - VICINAL 13 Assista também no YouTube: https://youtu.be/eN8n1AFFsDY

Posted by TV Cidade News on Sunday, October 13, 2019

Notícias de Última Hora

A misteriosa viagem de Dilma e Gleisi à Rússia


Após intensa repercussão nas redes sociais, a assessoria de imprensa de Dilma confirmou viagem não divulgada à Rússia alguns dias atrás.


No dia 4 de junho de 2019, a ex-presidente Dilma Rousseff esteve em Moscou, capital da Rússia, ao lado da presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, em uma missão não divulgada no Brasil.

No site da Câmara dos Deputados, a parlamentar publicou a justificativa de ausência como “missão autorizada”, mas não ofereceu maiores detalhes. Até hoje não apresentou o relatório da viagem.

A presença das petistas foi noticiada apenas pelo site da Duma, o Parlamento russo. O site Terça Livre publicou informações sobre a viagem nesta segunda-feira (16). O Antagonista também propagou a notícia.


Após intensa repercussão nas redes sociais, a assessoria de imprensa de Dilma publicou uma nota ainda na noite de ontem alegando que a “ex-presidente tem cumprido agendas internacionais para denunciar o “lawfare” imposto ao PT e a Lula, bem como a implantação do Estado de Exceção no Brasil a partir do processo fraudulento do impeachment”.

“Nas últimas semanas, Dilma esteve em Moscou, na Rússia, junto com a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann. As duas foram recebidas por deputados na Duma, o parlamento russo. Os deputados e líderes do Partido Comunista convidaram a ex-presidente e a deputada a falarem sobre o cenário político brasileiro”, acrescenta o texto.



Confira a íntegra da nota logo abaixo:

“NOTA À IMPRENSA

Desde o Golpe de 2016, passando pela prisão de Lula no ano passado, Dilma Rousseff e dirigentes do Partido dos Trabalhadores têm cumprido agendas internacionais para denunciar o “lawfare” imposto ao PT e a Lula, bem como a implantação do Estado de Exceção no Brasil a partir do processo fraudulento do impeachment.

Nas últimas semanas, Dilma esteve em Moscou, na Rússia, junto com a presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann. As duas foram recebidas por deputados na Duma, o parlamento russo. Os deputados e líderes do Partido Comunista convidaram a ex-presidenta e a deputada a falarem sobre o cenário político brasileiro.

Nas próximas semanas, Dilma fará novas viagens internacionais, incluindo visitas a outros países para discutir a conjuntura política brasileira e a resistência ao governo Bolsonaro. O escândalo em torno do vazamento de conversas do juiz Sérgio Moro e do procurador Deltan Dallagnol também reacendeu o interesse sobre as ilegalidades cometidas no processo que levou à condenação de Lula.

Nas Américas, na Europa e na Ásia, partidos, estudiosos e acadêmicos mostram-se perplexos com os rumos da política brasileira e assustados com as recentes revelações do The Intercept que confirmam a perseguição judicial a Lula. Daí a disposição de Dilma e da direção nacional do PT em denunciar nos fóruns internacionais a prisão política do ex-presidente da República.

Nos últimos três anos, Dilma esteve nos Estados Unidos, França, Alemanha, Rússia, Espanha, Inglaterra, Portugal, Argentina, Uruguai, México, Cuba e outros países para denunciar a perseguição judicial a Lula.

Como diz Lula, a verdade fica doente, mas não morre.

#LulaLivre

ASSESSORIA DE IMPRENSA
DILMA ROUSSEFF”

Fonte: Renova Mídia