SBT BRASIL NOVO - ENTREVISTAS - SOLIMAR MACHADO NOVO SEC DA SEMMA

ENTREVISTA DE SOLIMAR MACHADO SEC. DA SEMMA Assista no YouTube: https://youtu.be/QUaizCWwpKc

Posted by TV Cidade News on Friday, August 23, 2019

Notícias de Última Hora

Acusado de ajudar assassino em chacina na Espanha tem prisão decretada

Segundo a Justiça, uma possível tentativa de violação na tornozeleira eletrônica usada pelo acusado foi o motivo para Marvin Henriques passar a responder o processo em regime fechado

O crime aconteceu no dia 17 de agosto de 2016. Foto: Reprodução
A Câmara Criminal do 2º Tribunal do Júri em João Pessoa decretou nesta quinta-feira (27) que Marvin Henriques Correia, acusado de ser cúmplice de Patrick Gouveia na chacina da família brasileira que aconteceu em 2016, na cidade de Pioz, na Espanha, aguarde o julgamento preso.

De acordo com a Justiça, uma possível tentativa de violação na tornozeleira eletrônica usada pelo acusado foi o motivo para Marvin passar a responder o processo em regime fechado. Marvin, que mora em João Pessoa, deve passar por audiência de custódia no fim desta quinta-feira (27) ou manhã de sexta-feira (28).


Segundo o advogado do acusado, Sheyner Asfora, Marvin não tentou violar a tornozeleira. Ele disse que o aparelho se desgastou com o uso. O advogado ainda relatou que o acusado procurou o Centro de Movimentação Eletrônica para relatar do problema no equipamento. A defesa e o Ministério Público da Paraíba solicitaram uma perícia no equipamento, no entanto, ainda não foi feita.

Marvin Correia (esquerda) é acusado de ter ajudado o amigo Patrick Gouveia (direita) a matar Marcos Campos, em chacina na Espanha (Foto: Reprodução/Twitter)
À imprensa, Walfran Campos Nogueira, tio de Patrick e irmão de Marcos Nogueira que foi morto pelo sobrinho, comemorou a decisão da prisão de Marvin. “Estava esperando essa notícia há muito tempo, faz anos que estou lutando para que isso aconteça”, destacou.

Relembre o caso


O crime aconteceu no dia 17 de agosto de 2016, Patrick foi até a casa dos parentes já com a intenção de matá-los. Depois de cometer os assassinatos, ele ocultou os restos mortais em sacos plásticos e enviou mensagens para Marvin Henriques no Brasil contando todos os fatos e pedindo conselhos. Em seguida, deixou o local. Os corpos só foram encontrados um mês após o crime.

Patrick se entregou à polícia da Espanha e confessou o crime em 19 de outubro de 2016. As cinzas da família chegaram em João Pessoa quatro meses depois. Marvin teve a participação no crime comprovada por meio das conversas entre os dois.

Em novembro do ano passado, Patrick Gouveia foi condenado pelo assassinato do tio, tia e os dois primos. Ele chegou a passar por um laudo psiquiátrico, no entanto, não foi constatada nenhuma doença mental.

Com informações do site OP9