Notícias de Última Hora

Aécio Neves vira réu por corrupção e tentativa de obstrução à Lava Jato

Joesley Batista afirma ter pago propina de R$ 2 milhões ao deputado e sua irmã em 2017

Evaristo Sá | AFP
Nesta sexta-feira (5), a Justiça Federal de São Paulo confirmou a denúncia em desfavor do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) feita em 2017 pelo ex-PGR Rodrigo Janot.


O parlamentar responderá por corrupção passiva e tentativa de obstrução às investigações da Operação Lava Jato.

De acordo com a peça acusatória, o político teria recebido uma propina de R$ 2 milhões do Grupo J&F.



Também foram denunciados Andréa Neves (irmã do deputado), um primo dele e um assessor parlamentar.

Em troca dos valores, Aécio teria prestado à favorecimentos políticos a Joesley Batista.