Notícias de Última Hora

Banco é condenado por manter cliente na fila em Altamira

O usuário ficou por quatro horas na fila de um das agências do Bradesco


Uma agência bancária em Altamira foi condenada a pagar R$ 2 mil reais em multa por obrigar um cliente a esperar por quatro (04) horas na fila do atendimento. O usuário reclamou do descaso à gerência, mas como não recebeu nenhuma atenção devida sobre o caso, levou a situação até a esfera judicial, que acatou a ação por danos morais, e condenou o banco.


O caso é inédito na região, que possui legislação municipal obrigando as agências bancárias a cumprirem a famosa “LEI DOS 15 MINUTOS”, além de lei estadual, e uma resolução da Febraban.

A Apcon - Associação Paraense de Proteção à Cidadania e do Consumidor, que moveu a ação, considera a decisão judicial uma vitória do Direito do Consumidor e espera que o exemplo sirva como espelho para que os clientes não sejam desrespeitados ao acessar as agências.


A decisão proferida pelo juiz Rafael do Vale Souza, do Juizado Especial Cível de Altamira, ainda caberia recurso, mas a parte reclamada pagou espontaneamente a indenização. A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação do Banco Bradesco, mas até o momento não recebemos uma resposta sobre o procedimento das agências do grupo com relação ao tempo de espera dos clientes na fila. 

Por Karina Pinto | Xingu 230