Notícias de Última Hora

PF identifica mais de R$ 600 mil em movimentações nas contas dos hackers presos

Valter Campanato | Agência Brasil
Nesta quarta-feira (24), o juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara Federal, em Brasília, que autorizou a prisão dos hackers que teriam invadido celulares de membros da Lava Jato, emitiu uma decisão que detalha um relatório da PF onde demonstra movimentações “suspeitas” nas contas bancárias dos hackers que estão detidos.


De acordo com a decisão, dois investigados movimentaram, juntos, mais de R$ 627 mil entre março e junho deste ano.


Além disso, no cadastro mensal deles constava uma renda mensal de R$ 2,8 mil e R$ 2,1 mil, respectivamente, o que demonstra total incompatibilidade dos valores movimentados com a renda auferida pelos criminosos.

“Diante da incompatibilidade entre as movimentações financeiras e a renda mensal, faz-se necessário realizar o rastreamento dos recursos recebidos ou movimentos pelos investigados e de averiguar eventuais patrocinadores das invasões ilegais dos dispositivos informáticos”, disse o magistrado na decisão.

Por Marcos Rocha