Notícias de Última Hora

Energia solar flutuante gera otimismo no setor e na economia

Esperança dos especialistas é que o presidente Bolsonaro tome gosto, ao inaugurar a primeira etapa da Usina Solar Fotovoltaica Flutuante, na Bahia

Painéis de energia fotovoltaica no reservatório de Sobradinho (BA) podem gerar até 1MWp. Foto: Chesf
A esperança dos especialistas em energia é que o presidente Jair Bolsonaro tome gosto, ao inaugurar nesta segunda-feira (5) a primeira etapa da Usina Solar Fotovoltaica Flutuante, no reservatório de Sobradinho (BA), e mande fazer outro projeto, de 3.5 gigawatts, na transposição do rio São Francisco. Esse novo projeto deverá gerar mais de 87 mil empregos no Nordeste, sobretudo em Pernambuco.


Em tempo de vacas raquíticas, detalhe fundamental: será totalmente privado o investimento de R$14 bilhões na nova usina solar flutuante.


Uma usina solar flutuante provocará brutal redução na conta de energia da transposição, que atualmente de R$ 500 milhões ao ano.

Com água, sol, terra e energia barata, o quadrilátero entre os canais da transposição, em Pernambuco, será a nova fronteira agrícola do Brasil.

A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.