Notícias de Última Hora

Polícia Federal investiga uma suposta organização de queimadas e invasões

Nas mãos do delegado da Polícia FEDERAL em Altamira está uma denúncia do Ministério Público Federal sobre uma suposta organização de produtores rurais que teriam o intuito de promover o dia do fogo na região oeste do Pará.


A polícia federal também faz parte do contingente da operação Verde Brasil que está na região após decreto presidente Jair Bolsonaro para garantia da lei e da ordem na Amazônia. A PF se soma com as forças armadas enviadas pelo ministério da defesa. Os agentes da Polícia Federal vão investigar casos de queimadas promovidos propositalmente.

Curte nossa página no Facebook e fique informado!

O intuito do grupo constituído também por sindicalistas, comerciantes e grileiros, era colocar fogo na vegetação às margens da rodovia BR 163, importante via de escoamento e ligação entre o Mato Grosso e o Pará.

O ministério público federal enviou ainda à polícia federal em Altamira outra denúncia, dessa vez de ataques a aldeia indígena dos Xikrin localizada entre os municípios de Anapu, São Félix do Xingu e Altamira. A terra indígena trincheira-bacajá é um dos territórios atingidos pela usina hidrelétrica de belo monte. Segundo a denúncia, a área já enfrenta problemas com invasores há algum tempo.


As lideranças Xikrin vieram até o ministério público federal em Altamira e fizeram a denúncia. Segundo eles, cerca de trezentos invasores, que inclusive, já teriam construído casas dentro da terra indígena, estariam ameaçando eles de morte. 

O delegado da polícia federal, em Altamira, disse que desde o início do ano vem acompanhando a denúncia de invasão na terra indígena.

Fonte: Confirma Notícia