Notícias de Última Hora

Auditoria não comprova despesas de R$19 milhões de ONG ‘indigenista’

TCU aprofunda investigação de irregularidades do Fundo da Amazônia distribuído a ONGs

Auditoria não identificou eventos ou beneficiados pelo contrato da ONG CTI com o Fundo da Amzônia. Foto: EBC
A área técnica do Tribunal de Contas da União aprofunda a apuração de irregularidades do dinheiro do Fundo Amazônia distribuído pelo “gestor” BNDES a organizações não-governamentais (ONGs). Estão sendo ‘ investigados contratos como o que rendeu R$19 milhões a uma ONG CTI, dedicada ao “trabalho indigenista”. Auditoria do Ministério do Meio Ambiente entregue ao TCU, revela que não foi possível encontrar qualquer “consultoria”, tampouco beneficiários de tanto dinheiro.

Curte nossa página no Facebook e fique informado!

A CTI diz ter gasto parte dos R$19 milhões em eventos, mas a auditoria não comprovou a presença da ONG em qualquer deles.


A auditoria também verificou “ações quase que totalmente atinentes à esfera de atuação Funai e poucos em relação ao Meio Ambiente.”

O ministro Vital do Rêgo é o relator, no TCU, que coordena a investigação do derrame de dinheiro do Fundo Amazônia para ONGs.

A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder