Notícias de Última Hora

Texto do ‘Wall Street Journal’ elogia ‘revolução de mercado” de Bolsonaro

Um dos jornais mais influentes do mundo destaca ações positivas do governo na economia

Presidente Jair Bolsonaro durante seu discurso na abertura da assembléia geral das Nações Unidas, em Nova York - Foto: William Volcov/Brazil Photo Press/Folhapress
Uma das mais importantes publicações do mundo, Wall Street Journal, de Nova York, publicou neste domingo (29) um texto elogiando a “revolução de mercado” que começa a ser promovida pelo governo Jair Bolsonaro (PSL). O WSJ é leitura obrigatória dos mais importantes investidores do mundo.

Curte nossa página no Facebook e fique informado!

“A inflação brasileira está agora em torno de 3,5% ao ano, e as taxas de juros reais caíram para 2% a 3%2, registra a autora do texto, jornalista Mary Anastasia O’Grady, na edição do WSJ.

O jornal americano, um dos mais influentes do mundo, destaca que “o risco de inadimplência está diminuindo, o mercado de ações está subindo e as previsões de crescimento estão melhorando – embora ainda muito abaixo do que o Brasil precisa para se tornar um país desenvolvido”.


A reportagem reconhece que “essa perspectiva mais brilhante, após quase três anos de recessão, começou durante a presidência de Michel Temer, que assumiu o impeachment da presidente do Partido dos Trabalhadores, Dilma Rousseff, em 2016”, mas observa que Mas ganhou impulso desde a posse de Bolsonaro.


Em sua edição online, Wall Street Journal ilustra o texto de O’Grady com o vídeo do discurso de Bolsonaro na abertura da 74ª Assembléia Geral das Nações Unidas, na semana passada, com a legenda “Dirigindo-se aos líderes mundiais das Nações Unidas em Nova York em 24 de setembro de 2019, o presidente brasileiro Jair Bolsonaro abordou o socialismo que assola a América Latina.

Fonte: Diário do Poder