Notícias de Última Hora

Reunião teve toda pinta de armação para ‘melar’ acordo sobre prisão em 2ª instância

Parlamentares dizem que Alcolumbre e Maia mal escondiam o prazer de impor derrota a Moro

Parlamentares presentes confirmam que Alcolumbre e Maia mal escondiam o prazer de impor derrota a Sérgio Moro. Foto: Marcos Brandão/Senado Federal
Parlamentares que estiveram na fracassada reunião desta terça-feira (26) na residência oficial do Senado saíram com a certeza de que os presidentes das duas casas não estavam interessados em negociar acordo para votar projetos sobre prisão após segunda instância. O senador Davi Alcolumbre e seu novo ídolo, deputado Rodrigo Maia, mal escondiam o prazer de impor derrota ao ministro Sérgio Moro (Justiça), convidado à reunião apenas para sofrer uma humilhação básica.

Curte nossa página no Facebook e fique informado!

Com objetivo de inviabilizar qualquer acordo, Rodrigo Maia condicionou o pacto à aceitação da PEC aprovada na CCJ da Câmara.

Para o senador Major Olímpio (PSL-SP), a reunião foi só uma manobra protelatória. “Vejo a tendência de enterrar o projeto do Senado”, disse.



Marcos do Val (Pode-ES) lembra que o projeto do Senado não afeta a PEC da Câmara. Diz que Alcolumbre quis apenas retardar a votação.

O senador Álvaro Dias (Pode-PR) acusa “cartas marcadas” da reunião, segundo ele, armada no escondidinho das madrugadas de Brasília.

A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder