Notícias de Última Hora

STJ gastou mais de R$ 1 milhão com sala VIP para ministros

Subprocurador analisa despesas de contratos firmados pelo STJ com o aeroporto de Brasília e avalia a previsão legal desses contratos


O subprocurador Lucas Furtado entrou com uma representação pedindo para o Tribunal de Contas da União (TCU) investigar a existência de uma sala exclusiva para ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) no aeroporto de Brasília.

Curte nossa página no Facebook e fique informado!

Na requisição, Furtado relata a existência de um contrato nesse sentido, firmado no ano de 2014, no valor de R$ 1,28 milhão.

“Caso esse, de fato, seja o contrato relacionado à sala VIP dos Ministros do STJ, trata-se de uma avença com alta materialidade e em vigência, demonstrando a tempestividade de atuação dessa Corte de Contas”, diz o procurador, na representação.



O subprocurador Furtado sustenta que “é importante conhecer se a destinação de recursos para salas VIPs de autoridades, em especial do STJ, possui previsão legal”.

A empresa Inframerica, que administra o aeroporto de Brasília, confirma que o STJ possui um contrato comercial de “sala de espera exclusiva” desde setembro de 2014, mas pondera que não pode revelar valores.

Com informações do site O Antagonista