Notícias de Última Hora

Lula e Boulos denunciados por invasão do tríplex do Guarujá

“Eu até já pedi para o Guilherme Boulos mandar o pessoal dele ocupar aquele apartamento”, disse Lula em discurso antes de ser preso

Imagem: Alex Silva/Estadão
O ex-presidente Lula da Silva (PT) e Guilherme Boulos (PSOL), líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), foram denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) de São Paulo.

Eles foram denunciados pela invasão do apartamento tríplex do Guarujá, em abril de 2018.

O caso corre sob sigilo, mas a informação foi confirmada ao jornal O Globo por fontes do MPF.



O apartamento foi ocupado por um grupo vinculado ao MTST poucos dias após a prisão de Lula no prédio da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba.

O MPF entende que Lula e Boulos devem responder por dano de propriedade, uma conduta que está tipificada no artigo 346 do Código Penal.

A pena prevista é de seis meses a dois anos para quem “destruir ou danificar” coisa própria que está em poder de terceiro por decisão judicial.



Para o MPF Lula estimulou a ocupação do prédio durante discurso na Praça da República, em São Paulo.

Na ocasião, Lula afirmou: 
“Se eles me condenaram me deem pelo menos o apartamento. Eu até já pedi para o Guilherme Boulos mandar o pessoal dele ocupar aquele apartamento. Já que é meu, ocupem.”

Boulos reagiu à notícia em comentário redes sociais. Em sua conta pessoal no Twitter, o psolista classificou o caso como “a nova farsa do tríplex”.



Acabei de ser informado que o MPF denunciou a mim, a Lula e a 3 militantes do MTST pela ocupação do triplex do Guarujá, sugerindo pena de prisão de até 2 anos. É a nova farsa do triplex. Que fique claro: a criminalização das lutas não vai nos intimidar nem nos calar!— Guilherme Boulos (@GuilhermeBoulos) January 29, 2020

As informações são do jornal O Globo