Notícias de Última Hora

Ministério vê ‘grandes chances’ de coronavírus chegar ao Brasil

A pasta ainda monitora nove casos suspeitos em seis estados

EFE/EPA/JEROME FAVRE
O Ministério da Saúde vai abrir uma licitação para alugar mais mil leitos de UTI em hospitais de referência no tratamento do coronavírus. “Não temos nenhum caso confirmado no Brasil, mas entendo que podemos ter. Os vírus se comunicam. Mas, cada vez mais, a ciência vai se apropriando do comportamento do vírus”, disse o ministro Luiz Henrique Mandetta.


A pasta monitora nove casos suspeitos em seis estados. São dois no Rio Grande do Sul, um em Minas Gerais, um no Rio de Janeiro, um no Paraná e um no Ceará. Em São Paulo, três pacientes estão sendo acompanhados: um adulto de 45 anos, morador de Paulínia, no interior do Estado; e um homem de 33 e uma criança de 6 anos, na capital paulista.

O caso de uma menina de 4 anos, também na capital, foi descartado. O governo recebeu 43 notificações de pessoas com possíveis sintomas, mas não há confirmações até agora.

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, diz que os critérios para um caso ser considerado suspeito são sempre atualizados. “Ou eu viajei ou eu tive contato com alguém que viajou para essa área ou eu tive contato com caso confirmado.”



Nesta quinta-feira, a Organização Mundial da Saúde declarou emergência global por causa do surto.

Segundo o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, o Brasil continua no nível dois de alerta, quando há “perigo iminente”.


Com informações da repórter Leticia Santini