Notícias de Última Hora

Juiz manda deputado remover vídeo sobre Felipe Neto

“Há evidência de ofensa à honra e ao nome do autor perante o seu público”, diz magistrado fluminense

Imagem: Reprodução/Twitter
O deputado estadual Bruno Engler (PSL-MG) recebeu uma determinação judicial, nesta terça-feira (18), para remover de seu perfil nas redes sociais uma vídeo envolvendo o youtuber Felipe Neto. 

De acordo com o juiz Mario Cunha Olinto Filho, da 2ª Vara Cível do Rio de Janeiro, o vídeo cria “factoide sem indicação de qualquer veracidade” com evidente “ofensa à honra”.



O magistrado destaca que, apesar de Felipe Neto ser uma pessoa pública e ser suscetível a críticas, o caso em questão se trataria de uma “montagem” com objetivo de dar a entender, de forma maliciosa, que o youtuber pratica ou incentiva a pedofilia, o que é crime.

A publicação do deputado, que foi feita no último dia 7 de fevereiro, contém um link remetendo para a publicação original de Felipe Neto sobre o tempo de duração de uma relação sexual.

No entanto, o vídeo divulgado pelo parlamentar conta com inserção de imagens do youtuber com crianças, que não consta no original.

Na decisão onde determina remoção do vídeo em até 24 horas, o juiz Olinto Filho afirma:

“Assim, há evidência de ofensa à honra e ao nome do autor perante o seu público, criando-se um factoide sem indicação de qualquer veracidade, expondo o demandante a situação de reprovação, desconforto e perda de credibilidade, o que não deve ser tolerado.”


As redes sociais Facebook e Twitter também foram intimadas pela Justiça do Rio a remover o conteúdo.

Com informações do site UOL