Notícias de Última Hora

Homem norte-americano morre após se automedicar com produto usado para limpar aquários

Vários veículos de comunicação veicularam fake news ao dizer que ele teria ingerido fosfato de cloroquina

Reprodução | TV Brasil
Ao contrário do que foi veiculados por alguns veículos de comunicação, o morador da cidade de Phoenix, nos Estados Unidos, não morreu após ingerir fosfato de cloroquina.

Veículos da mídia tradicional disseram que o casal fez o procedimento na tentativa de uma automedicação contra o novo novo coronavírus.

Contudo, informações primárias apontam que ele e a esposa (internada em estado grave), na verdade ingeriram um “ aditivo comumente usado em aquários para limpar tanques de peixes”, afirmou a rede Banner Health, por meio de um comunicado.

Em uma entrevista, que foi cedida ao grupo da NBC News, a mulher disse que eles souberam que a cloroquina tinha conexão com o coronavírus.


“Eu tinha (a substância) em casa porque costumava criar peixes koi [espécie de carpas ornamentais]”, disse ela à emissora.


Recentemente, Trump apontou a cloroquina como um possível tratamento para Covid-19.

Valde destacar que a droga já é aprovada pela FDA, órgão responsável por regular e fiscalizar os produtos alimentícios e farmacêuticos dos remédios dos EUA.

O medicamento é conhecido mundialmente por ser utilizado no tratamento da malária, lúpus e artrite reumatoide.