Notícias de Última Hora

Gleisi Hoffmann se indigna com possibilidade de cancelamento do registro do PT: “Não há provas”


Após a notícia de que um procurador deu seu parecer favorável ao cancelamento do registro do Partido dos Trabalhadores (PT), por recebimento de recursos do exterior, alguns membros da sigla foram até as redes sociais comentar sobre a possibilidade do PT deixar de existir.

A deputada federal e presidente do partido, Gleisi Hoffmann, através de uma nota oficial publicada no último sábado (04), classificou como “ultrajante e fantasioso” a alegação dada pelo vice-procurador-geral eleitoral Renato Brill, favorável a solicitação de suspensão do registro da sigla junto à Justiça Eleitoral.

As declarações da procuradoria foram expostas no dia 27 de março desta ano na esfera do requerimento que afirma que “no curso da operação Lava Jato restou demonstrado que o PT recebeu recursos de origem estrangeira”.


“Não há provas e nem indícios de que o PT tenha recebido recursos oriundos do exterior, o que nunca aconteceu. A decisão é arbitrária e política, sem amparo em fatos ou na realidade. O pretexto usado pelo MP Eleitoral é irreal. Mais uma vez temos o lawfare — o uso do direito e do sistema jurídico contra o inimigo — para perseguir os adversários do regime e do atual presidente”, diz a nota.

E acrescenta:

“O Ministério Público pode querer calar a voz da oposição, atendendo aos desejos do governo, só isso justifica a admissão de um pedido esdrúxulo e ilegal como este”


Com informações do BR7