Notícias de Última Hora

Flávio Dino, que criticou Bolsonaro por cloroquina, assume liberação do medicamento no Maranhão (veja o vídeo)


O governador comunista do Maranhão, Flávio Dino, em live realizada nesta quinta-feira, 14, anunciou as novas medidas de seu governo no enfrentamento da pandemia de coronavírus.

Entre as ações anunciadas pelo governador, está a utilização da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19, junto com outros medicamentos como a azitromicina, ivermectina e Koid 4.

“Nós vamos garantir exames, tomografia e medicamentos. Há uma dúvida sobre quais medicamentos, os medicamentos que a rede estadual oferta são aqueles que ali estão, inclusive a cloroquina”, disse o governador.



Flávio Dino já criticou publicamente o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, pela indicação ao uso da cloroquina.

Segundo o comunista, o presidente defendia o fármaco, por não "saber o que fazer”.

“Debate político sobre cloroquina é mais um erro de Bolsonaro. Se médicos não quiserem prescrever o remédio, ele vai substituí-los? Mandar prender? O remédio já existe e está disponível. Como outros, em teste no mundo. Sem saber o que fazer, Bolsonaro perde tempo e energia”, escreveu o governador em suas redes sociais, no dia 08 de abril.

Confira:

Publicação de Flávio Dino no Twitter
Em outra publicação, Flávio Dino sugeriu a Bolsonaro que deixasse a cloroquina de lado, ‘para os médicos’.


Confira:

Publicação de Flávio Dino no Twitter
Para justificar sua mudança de posicionamento, Flávio Dino tentou se isentar da decisão.

“O governador não decide sobre isso, quem decide são os médicos. Então isso não é assunto de luta ideológica, isso não é assunto de luta política, no caso do Maranhão”, disse.

E finalizou:

“Não sou eu quem prescrevo [os medicamentos]. Mas garanto a vocês, estão assegurados os medicamentos que os médicos dizem que podem ser eficazes no enfrentamento do coronavírus.”



Confira:


Fonte: Jornal da Cidade