Notícias de Última Hora

GSI repudia reportagem do Jornal Nacional sobre Bolsonaro

General Heleno divulgou nota de repúdio após nova matéria da Globo mirando o presidente Bolsonaro

Imagem: Reprodução/Agência Brasil
O ministro-chefe do Gabinete de segurança institucional (GSI), Augusto Heleno, criticou uma reportagem exibida no “Jornal Nacional”, da Rede Globo, nesta sexta-feira (15), sobre as trocas feitas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, em sua segurança pessoal.

GSI afirmou que a matéria é mal elaborada e que é uma tentativa de fazer uma reportagem maldosa contra Bolsonaro ao usar como exemplo a promoção do general Sá Corrêa, recém nomeado Comandante da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, de Pelotas, interior do Rio Grande do Sul.



A nota do GSI diz que Sá Corrêa foi selecionado pelo Alto Comando do Exército Brasileiro, por seus méritos, para integrar a lista de escolha que seria levada ao presidente da República.

O ministro Heleno, ainda na nota, destacou que o presidente não participa das reuniões de promoção de oficiais generais, que acontecem no Alto Comando das três Forças.

O comunicado afirma, porém, que compete ao chefe do Executivo, por lei, examinar as listas de escolha levadas a ele pelo Ministro da Defesa e escolher, desses nomes, os promovidos.

Segundo a nota, o Coronel Suarez assumiu a Chefia do Departamento de segurança porque era o mais antigo depois de Sá Corrêa.

Ao comentar sobre a reunião ministerial do dia 22 de abril, o general Heleno afirma que o presidente citou, apenas como exemplo, uma troca que desejasse realizar, na segurança pessoal dele.

E que, caso houvesse qualquer oposição a essa troca, na ponta da linha, ele poderia chegar até a demitir o ministro para que sua decisão fosse cumprida.



A nota à imprensa do GSI concluiu destacando que o presidente não se referiu a nenhum caso real que houvesse ocorrido com sua segurança pessoal.

Fonte: Renova Mídia