Notícias de Última Hora

MPF cobra uso da hidroxicloroquina na rede pública de saúde do Piauí

A Ação Civil Pública tramita na 5ª Vara Federal. Município do Estado apresentou bons resultados com a droga


O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou uma ação civil pública, com pedido de liminar, para que a Justiça Federal obrigue imediatamente a União, o Estado do Piauí e o município de Teresina a adotarem na rede pública de saúde o tratamento definido no protocolo Covid-19.

Este protocolo trata do uso do uso da hidroxicloroquina no caso de pacientes em fase inicial da infecção por coronavírus.



O órgão diz que o objetivo da ação é: 

“Resguardar o direito fundamental e inalienável à saúde e à vida das pessoas uma vez que sólidas evidências comprovam que, se iniciado na fase inicial, esse tratamento tem elevado potencial para barrar o avanço da doença para os estágios mais avançados.”

O MPF pede que o governo ofereça treinamento para os médicos da rede pública no tratamento da medicação indicada.

Além disso, a ação ainda requer o efeito extensivo da decisão para o nível nacional, “em caráter excepcional, dado o estado de calamidade pública que enfrenta todo o país”.



Representando o governo Jair Bolsonaro, a ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos, Damares Alves, visitou, nesta quinta-feira (14), um hospital no interior do Piauí onde pacientes no estágio inicial da infecção por coronavírus estão sendo tratados de forma eficaz com o uso de hidroxicloroquina.

“O protocolo tem chamado atenção da comunidade médica em todo o país, pois o que se tem observado é que o tratamento no estágio inicial da doença tem mais eficácia do que em casos mais graves”, disse a prefeitura de Floriano, em nota à imprensa.

Com informações do portal UOL