Notícias de Última Hora

Coronavírus vazou de laboratório chinês, diz ex-chefe de serviço secreto britânico

A aparente descoberta aumentará a perspectiva de a China pagar “reparações” pela morte e pela catástrofe econômica que causou ao mundo, disse o ex-chefe de inteligência


Um ex-chefe do Serviço de Inteligência Secreta da Inglaterra, mais conhecido como “MI6”, disse acreditar que a Covid-19 “começou como um acidente”, quando o vírus escapou de um laboratório na China. Em uma entrevista ao podcast “Planet Normal”, do jornal britânico “The Telegraph”, Sir Richard Dearlove disse que viu um novo relatório científico “importante” sugerindo que o vírus não surgiu naturalmente, mas foi produzido por cientistas chineses.


A aparente descoberta aumentará a perspectiva de a China pagar “reparações” pela morte e pela catástrofe econômica que causou ao mundo, disse o ex-chefe de inteligência. Isso ocorre quando Pequim enfrenta crescente pressão para explicar com precisão como o coronavírus começou a se espalhar no final do ano passado.

Cientistas internacionais chegaram a um consenso quase unânime, no entanto, de que o vírus surgiu em animais – provavelmente morcegos ou pangolins – antes de chegar na população humana.

Mas Sir Richard, que tem 75 anos, apontou para um artigo científico publicado esta semana por uma equipe de pesquisa norueguesa-britânica que afirma ter descoberto pistas na sequência genética do Covid-19.


O estudo sugere que os principais elementos foram “inseridos” e podem não ter evoluído naturalmente. Desde o início, o governo chinês se esforçou para “travar” qualquer debate sobre as origens do vírus e o tratamento da crise por Pequim, afirmou.

“Acho que isso começou como um acidente. Isso levanta a questão, se a China admitir a responsabilidade, vai pagar por indenizações? Acho que fará com que todos os países do mundo repensem como trata seu relacionamento com a China e como a comunidade internacional se comporta em relação à liderança chinesa”, afirmou o ex-agente.

Por Tiago Netto