Notícias de Última Hora

Drone de combate vai lutar contra avião tripulado nos EUA

Objetivo é entender como as aeronaves autônomas se comportam em situações de guerra


As forças armadas dos Estados Unidos estão planejando testar seus drones autônomos em batalhas contra pilotos humanos.


Em entrevista à BBC, o tenente-general Jack Shanahan, chefe do Centro de Conjunto de Inteligência Artificial do Pentágono, disse que os militares estão interessados em medir até que ponto as aeronaves movidas por Inteligência Artificial (IA) conseguem chegar.

Embora o plano não seja substituir voos guiados por humanos – ainda – colocá-los um contra o outro é uma maneira de avaliar como a IA se comportaria em um cenário de guerra real. Ele classificou o teste como uma "ideia ousada". No entanto, ainda não há confirmação sobre qual modelo será utilizado.


Mas, mesmo anunciando a luta aérea, Shanahan acrescenta que a ideia das forças armadas para os drones autônomos pode ter sido muito ambiciosa. Ele disse que os sistemas atuais não utilizam muito a IA, se tornando vulneráveis em alguns momentos.

Projeto de IA


Chamado de programa "Skyborg", a utilização de IA para pilotar drones de combate foi anunciado pela Força Aérea em março. Agora, o tenente-general disse que os militares parecem mais interessados em dispositivos de ataque e outros usos para a tecnologia do que necessariamente substituir pilotos em um avião de combate.



"A última coisa que eu diria é que aviões de carga e caças vão desaparecer nos próximos dois anos", finaliza Shanahan. O projeto segue como uma forma de explorar maneiras de usar a IA para aprimorar as capacidades das forças armadas norte-americanas.

Olhar Digital, com informações Futurism