Notícias de Última Hora

Mais de 100 presos em Belém por aglomeração em ato anti-Bolsonaro

Polícia encontrou vândalos portando materiais explosivos, rojões, escudos, produtos inflamáveis, além de faca e trouxinhas com pólvora

Imagem: Reprodução/VEJA
Um protesto contra o presidente da República, Jair Bolsonaro, virou caso de polícia em Belém, capital do Pará, neste domingo (7).

Agentes da Polícia Militar levaram 112 indivíduos para a delegacia. Eles fizeram cumprir um decreto estadual que proíbe aglomerações com mais de 10 pessoas por causa da pandemia de coronavírus.

As pessoas foram autuadas na frente do Mercado São Brás, região central da cidade, de onde partiria a marcha pelas ruas da região.



Parte dos detidos é ligado ao movimento Juventude do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), alinhado à extrema-esquerda, que acionou um advogado para tratar do caso.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, as revistas detectaram vândalos portando materiais explosivos, rojões, escudos, produtos inflamáveis, além de faca e trouxinhas com pólvora.


Com informações da Veja